segunda-feira, 6 de junho de 2011

Vinho Novo - Vinho Velho


Sempre que li Marcos 2:22 e outros textos falando sobre vinho novo, não sei se por força do hábito ou outro motivo, me vinha a mente que o vinho novo era o vinho bom para se beber, eu tinha essa errônea impressão...até saber que na verdade o vinho novo era o vinho completamente amargo, e o vinho velho é o que é agradável ao paladar!Então me veio a clareza do que significa o vinho novo citado nesses textos...entendi que o vinho novo exemplifica o "novo-renovação" , ás vezes rejeitamos o novo, por estarmos mais habituados com o "velho" que sempre será agradável ao paladar... mas como diz a palavra, se deitarmos vinho novo em odre velho esse romperá, a estrutura do odre não suportará o vinho novo que ainda está fermentando! Os odres precisam estar novos tb, para receber o vinho novo! Alguns vão sempre preferir algo que já estão acostumados, o que não traz desconforto...o vinho velho dá essa sensação de segurança e de conforto!! Mas o novo traz conflito e amargura ao paladar!

Pesquisando sobre vinhos, pude ver que em muitos casos os fabricantes erram em vender vinhos demasiadamente novos, ao ponto que existe um tempo a ser considerado para a venda, os bons entendedores compram esse vinho e colocam em suas adegas para esperar até que o vinho esteja maduro para se tomar. Classificam-se os vinhos em: novos, velhos e os que já caducaram, não servem mais para o consumo, estão passados, ficaram muito tempo armazenados!! Os entendedores e os que armazenam precisam sempre provar o vinho de tempo em tempo até sentirem que estão bons para o consumo, e assim aproveitam todo o pontecial de seu sabor!!

Qual a conclusão disso tudo? Vc deve estar se perguntando agora...

A solução e o que podemos concluir, experimentar e exercitar é o EQUILÍBRIO em todas as coisas!

Como podemos ver nesse exemplo dos vinhos e dos paralelos que criamos, o vinho novo é ruim ao paladar está amargo ainda, provoca conflito, desconforto e está ligado a renovação ao dito "novo de Deus", o vinho velho agradável ao paladar, está pronto para ser tomado, nos deixa em nossa zona de conforto, está maduro, está pronto, mas se não tomar cuidado pode se tornar um vinho passado, caduco ... impróprio para o consumo, um vinho com um valor estimável, mas que não vale mais nada, tamanho foi o cuidado em preservá-lo e armazená-lo!!

Odre é como se chama um antigo recipiente feito de pele de animal, geralmente de cabra, usado para o transporte de líquidos. Odre novo pode suportar vinho novo, odre velho não!! Isso tem muito haver com estruturas, e tem haver conosco tb, como recipientes podemos nos renovar para receber algo novo... engraçado é q o odre novo nada mais era do que o odre velho tratado e preparado de novo ... pegavam-se os odres velhos, esvaziavam-se e os colocavam em um lugar ao qual podiam bater com pedras até os amaciar, e os colocavam de molho e depois ao sol...dai tinhamos os odres novos, ou seja, odres renovados de novo!!

Como podemos entender tudo está vinculado ao EQUILIBRIO ...temos inclinação a sermos extremistas em tudo, mas o amadurecimento vem com o tempo, nos equilibrando ao ponto de podermos usufruir de todo potencial que nos foi depositado!!

Renovados- maduros- equilibrados - não caducos

Nenhum comentário: